Barragens de captação de água operam com capacidade máxima em Itu - CIS
16064
post-template-default,single,single-post,postid-16064,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

Barragens de captação de água operam com capacidade máxima em Itu

Trabalho da CIS na manutenção das barragens resultou em melhor aproveitamento da água das chuvas em 2017, o que favoreceu os mananciais que abastecem a cidade.

Medições realizadas na última semana pela CIS – Companhia Ituana de Saneamento apontam que o nível de água dos mananciais da cidade segue com 100% de sua capacidade em Itu. O monitoramento feito pela autarquia desde a segunda quinzena de setembro não registrou grandes alterações.
A situação favorável é justificada pelo trabalho da CIS feito nos reservatórios nos últimos meses – como recuperação de uma barragem na Bacia do Gomes, manutenção importante no barramento do Itaim que estava no caminho de romper e desassoreamento do reservatório São José. E também, por conta do volume de chuvas. De acordo com o Clima Tempo, choveu 183,1 milímetros em novembro. No ano, 1.383,1 milímetros de chuva foram registrados, índice superior à média histórica anual que é de 1.300 milímetros.

“O trabalho de monitoramento do comportamento das bacias hidrográficas, por meio das vazões dos cursos d´água e dos níveis de reservatórios, é fundamental para planejarmos ações futuras. Nossa equipe intensificou a manutenção nas barragens nos últimos meses e hoje aproveitamos melhor as águas das chuvas. Atualmente as oito bacias que abastecem a cidade estão transbordando”, pontua o superintendente da CIS, Vincent Menu. Os oito mananciais responsáveis pelo fornecimento de água para os moradores ituanos são Taquaral/Pirapitingui, Braiaiá, Pau d´Alho, Gomes, São José, São Miguel e São Miguel/Varejão e Itaim.

Neste último, Menu ainda destaca o grupo de trabalho feito em conjunto com as secretarias municipais de Meio Ambiente, Serviços Rurais e Planejamento para reflorestar nascentes e matas ciliares desta bacia. “Isto vai reduzir a velocidade do assoreamento do Itaim e no longo prazo terá um efeito positivo na quantidade de água disponível no local”, afirma. Hoje a bacia hidrográfica do Itaim é responsável pelo abastecimento de quase 40 bairros em Itu.

Apesar do momento de tranquilidade, o superintendente da CIS reafirma que o empenho da população para economizar água deve continuar. “Promover o consumo consciente é um dever de todos. Por meio do uso inteligente da água é possível reduzir a conta e também preservar nossos mananciais. A população só tem a ganhar”, conclui Menu.

Dicas
Além de informar diversas ações da companhia na cidade, a página da CIS no Facebook também apresenta dicas de economia de água e incentivos ao consumo consciente. Acesse: www.facebook.com/companhiaituanadesaneamento