Atuando em diversas frentes de obras, CIS reduz impacto da estiagem no abastecimento da população - CIS
16634
post-template-default,single,single-post,postid-16634,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

Atuando em diversas frentes de obras, CIS reduz impacto da estiagem no abastecimento da população

Poucas chuvas desta semana mantêm em 51% o nível dos mananciais que abastecem a cidade. Adutora Mombaça e ativação de poços dão suporte para a distribuição de água em Itu.

A Companhia Ituana de Saneamento – CIS está trabalhando em diversas frentes visando reduzir o problema causado pela estiagem e já na próxima semana novas soluções entrarão em funcionamento: Na região central, o Mombaça irá operar com capacidade máxima. No Pirapitingui, a população contará com suporte de poços já ativados pela autarquia. As ações são necessárias por conta do severo período de estiagem deste ano. Após 117 dias sem chuvas, registrou-se algumas precipitações nesta semana. No entanto, o volume de água não foi suficiente para elevar a capacidade dos mananciais ituanos.

O mais recente levantamento de nível das represas que abastecem a cidade de Itu mostra que as sete barragens de captação de água operam com 51% de capacidade. As Bacias São Miguel e São Miguel/Varejão, que abastecem a região do Pirapitingui, operam com 22% e 65%, respectivamente. No abastecimento da região central, atuam as bacias do São José, com 70%; Braiaiá, com 80%; Taquaral/Pirapitingui, com 60%; Gomes, com 40% e Itaim, com 20%.

“Apesar do baixo nível da represa do Itaim, é importante dizer que esta bacia representa apenas 20% do abastecimento de toda a cidade. E ainda podemos fazer manobras para manter a distribuição nos bairros atendidos por este manancial”, explica o superintendente da CIS, Vincent Menu. “Já no Pirapitingui, o nível do São Miguel exige mais atenção. Por isso, manteremos a redução na pressão da água nas residências durante o período noturno. Podemos assegurar nossos serviços no momento, mas a colaboração de todos os moradores da região é fundamental para evitar o racionamento”.

Por fim, a CIS destaca que apesar do Estado de São Paulo ter ganhado os noticiários por conta da estiagem e do racionamento em algumas cidades, Itu segue mantendo o abastecimento da população. “Este é o resultado de um grande trabalho da companhia nos últimos 18 meses. Nós estamos fazendo a nossa parte e a população precisa seguir fazendo a sua, economizando água”, pontua Menu.