Companhia Ituana de Saneamento complementa distribuição de água na região da Vila Esperança (Vila Rica) - CIS
21681
post-template-default,single,single-post,postid-21681,single-format-standard,_masterslider,_ms_version_3.9.10,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-7.7,vc_responsive
 

Companhia Ituana de Saneamento complementa distribuição de água na região da Vila Esperança (Vila Rica)

Ação visa minimizar as oscilações no fornecimento de água para as ‘pontas de rede’ devido ao elevado consumo. Além disso, a autarquia está concluindo a construção de um novo reservatório e realizando a substituição de tubulações.

A CIS – Companhia Ituana de Saneamento implementa a partir de segunda-feira (13/05) uma série de medidas para aprimorar o abastecimento de água nos bairros atendidos pelos dois reservatórios localizados na Vila Esperança (Vila Rica). Os bairros beneficiados incluem Jardim dos Ipês, Itaim I e II, Itaim Guaçu, Jardim São José, Vila São José, Nossa Senhora da Candelária, Presidente Médici, Vila Esperança, Mayard, Jardim Santa Tereza, Jardim Convenção, Jardim Alberto Gomes e Portal da Vila Rica. O objetivo é reduzir as intermitências de abastecimento de água causadas pelo consumo acima da média em dias de maior temperatura.

Uma das principais ações consiste no envio de caminhões pipa abastecidos na Estação de Tratamento de Água (ETA) Pirapitingui para complementar o abastecimento diretamente nos reservatórios da Vila Esperança. Essa logística otimizada entre a estação de tratamento e os dois equipamentos resulta em maior fluidez no fornecimento de água. Além disso, em situações de maior dificuldade, a CIS poderá atender demandas em domicílio após avaliação técnica.

Paralelamente, a CIS está realizando obras de troca de rede em pontos críticos de pressurização do abastecimento na região, e irá integrar à rede de distribuição um novo reservatório de água tratada, já construído, com capacidade para um milhão de litros.

Reginaldo Santos, superintendente da CIS, ressalta que “essas ações só foram viabilizadas graças à garantia de segurança hídrica após o incessante trabalho da CIS, permitindo que a companhia atue em situações pontuais de aumento de consumo de água ou durante a execução de obras. Itu não terá mais racionamentos de água”.