Companhia Ituana de Saneamento inicia obras de setorização de redes na região do Pirapitingui - CIS
18554
post-template-default,single,single-post,postid-18554,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.6.0,vc_responsive
 

Companhia Ituana de Saneamento inicia obras de setorização de redes na região do Pirapitingui

Trabalho permite mais eficiência na distribuição de água, incluindo ruas mais altas e pontas de rede. Autarquia vai construir tubulações e fará instalação de novos equipamentos.

A CIS – Companhia Ituana de Saneamento iniciou as obras de setorização de redes no Pirapitingui.  O projeto inclui a construção de novas tubulações, instalação de registros e medidores nas redes de distribuição, melhorias na parte hidráulica do reservatório de água tratada do Jardim Europa e a instalação de uma bomba (booster) no mesmo local para incrementar a pressurização das ruas mais altas da região e pontas de rede.  

Outro benefício da setorização das redes está na criação de distritos. Ou seja, quando uma interrupção no fornecimento de água for necessária para a manutenção em determinado local, somente o local onde é realizado o serviço ficará sem água e não bairros inteiros.

O superintendente da CIS, Reginaldo Santos, destaca que o investimento efetivo para melhorar a eficiência na distribuição de água só foi possível após a inauguração do Sistema Pirajibu – que disponibiliza até 117 litros de água por segundo em qualquer época do ano. “Com a garantia de maior vazão de água para tratamento na ETA do Pirapitingui, temos respaldo para melhorar a distribuição naquela região”, explica.

Frente de Obras
Mesmo diante do cenário nacional difícil, por conta da pandemia do coronavírus, a CIS segue com seu cronograma de obras necessárias. Além da setorização de redes no Pirapitingui, a autarquia já iniciou ampliação da Estação de Tratamento de Água do Rancho Grande com a instalação de novos filtros. A construção de um novo reservatório no Potiguara, com capacidade para um milhão de litros de água; a otimização do Sistema Mombaça, com instalação de novas bombas; e a instalação de macro medidores nas instalações da CIS – represas, reservatórios de água tratada e na chegada as Estações de Tratamento – também estão no planejamento da autarquia.

“Estamos fazendo investimentos essenciais e trabalhando muito para que não falte água. Mas a participação da população e o consumo consciente também são fundamentais. A CIS faz obras e serviços, a população evita o desperdício, e juntos conseguiremos os melhores resultados para a questão da água em Itu”, pontua Santos.