Nota à imprensa: Rompimento da represa do Braiaiá - CIS
19448
post-template-default,single,single-post,postid-19448,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.8.0,vc_responsive
 

Nota à imprensa: Rompimento da represa do Braiaiá

A Companhia Ituana de Saneamento (CIS) informa que na madrugada deste domingo ocorreu o rompimento de parte da represa do Braiaiá. Pelas avaliações iniciais, temos indícios que a causa da ruptura foi uma infiltração no talude. A Defesa Civil informou que ninguém ficou ferido. Também não recebeu reclamações e/ou registrou alagamentos. A represa tem aproximadamente 100 anos e é responsável por cerca de 25% da reserva de produção de água do município (110 litros por segundo). Após notificação do ocorrido, imediatamente o Prefeito Guilherme Gazzola, bem como o superintendente da CIS Reginaldo Santos, os secretários Moyses Leis, Márcio Milano e o diretor responsável pela Defesa, Civil Paulo Guerreiro, se direcionaram até o local e seguem acompanhando as avaliações.

As equipes da CIS e da Prefeitura de Itu estão, neste momento, fazendo um levantamento da atual situação para recuperação da estrutura de vertedouro e taludes. A avaliação inicial indica que será necessário a reconstrução do barramento em novo ponto da represa. Até que esta obra seja finalizada o abastecimento proveniente do Braiaiá será interrompido.

A CIS realiza monitoramento diário em relação ao deslizamento de árvores e acompanha os fatores de risco em todas as represas da cidade. Em meio a estiagem mais severa dos últimos 91 anos, a represa do Braiaiá era a que estava mais próxima de ser recuperada e havia chegado a 70% da sua capacidade na última sexta-feira (07/01). Apesar da suspensão da captação de água proveniente do Braiaiá, o rodízio segue conforme planejado no sistema 24h/48h.

ATUALIZAÇÃO:

Terminamos a avaliação estrutural da Represa do Braiaiá e amanhã (10/01) iniciaremos as obras de estaqueamento para desvio e represamento da água. Desta forma, será possível operar a captação de água com até 40 litros por segundo. O trabalho de recomposição da barragem também será iniciado nesta segunda-feira e deve durar 90 dias. O desassoreamento do manancial também é previsto.

A Represa do Braiaiá – assim como todas as captações de água bruta em Itu – recebem manutenções preventivas e sua estrutura não estava comprometida. Técnicos da CIS farão um laudo com as causas do rompimento. Em breve divulgaremos mais informações.

O rompimento da Represa do Braiaiá não impactou o cronograma de abastecimento de água. O Braiaiá é um dos seis mananciais que levam água até a ETA Rancho Grande – que ainda conta com o respaldo do Sistema Mombaça. Nesta semana, técnicos da CIS e da administração municipal discutirão atualizações no atual sistema de rodízio.