Otimização do Sistema Mombaça e outras obras garantem mais segurança de abastecimento em Itu em 2022 - CIS
19433
post-template-default,single,single-post,postid-19433,single-format-standard,_masterslider,_ms_version_3.9.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-7.4,vc_responsive
 

Otimização do Sistema Mombaça e outras obras garantem mais segurança de abastecimento em Itu em 2022

Maior captação da cidade recebe novas bombas, tubulações e painéis elétricos. Companhia Ituana de Saneamento aguarda parecer de ampliação de outorga e conclui novos filtros na ETA Rancho Grande e reservatório Potiguara no início do próximo ano.

A CIS – Companhia Ituana de Saneamento avança com as obras que irão garantir mais segurança para o abastecimento de Itu já em 2022. Entre os destaques, está a otimização do Sistema Mombaça – que atualmente recebe novas bombas, tubulações e painéis elétricos. Com isso, será possível levar mais água para a Estação de Tratamento do Rancho Grande em menor tempo. De acordo com o superintendente da CIS, Reginaldo Santos, espera-se também o aumento da outorga desta captação, hoje em 280 litros de água por segundo.

“Fizemos um pedido ao DAEE [Departamento de Águas e Energia Elétrica do Governo de SP] para captarmos até 700 litros de água por segundo do ribeirão Mombaça. Se aprovado, iremos iniciar os procedimentos para construção de uma segunda linha de adutoras até a ETA Rancho Grande”, explica. “Serão mais 22 quilômetros de tubulações até a ETA Rancho Grande, que já é ampliada”.

Outras obras – Além da otimização do Sistema Mombaça, outros trabalhos importantes da CIS serão concluídos no início de 2022. São elas: a instalação de quatro novos filtros na ETA Rancho Grande, com capacidade para tratar até 150 litros de água por segundo; e a construção do novo reservatório de água tratada do Potiguara, com capacidade para armazenar um milhão de litros.

“Nos últimos anos foram diversas obras inauguradas e ações que trouxeram benefícios permanentes. Não pudemos evitar o rodízio do abastecimento, mas tudo o que pudemos fazer para melhorar a qualidade do abastecimento foi e ainda está sendo feito, pois obras de saneamento não ficam prontas da noite para o dia. Estamos reconstruindo a história hídrica de Itu de forma sólida, com soluções de longo prazo”, destaca Santos.