Reservatórios de água bruta de Itu operam com mais de 90% de capacidade - CIS
16879
post-template-default,single,single-post,postid-16879,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.2,vc_responsive
 

Reservatórios de água bruta de Itu operam com mais de 90% de capacidade

CIS salienta, no entanto, que o bom nível das represas não deve ser motivo para desperdícios de água.

A CIS – Companhia Ituana de Saneamento informa que os reservatórios de água bruta que abastecem a cidade de Itu operam com 94% de sua capacidade. As Bacias São Miguel e São Miguel/Varejão, que abastecem a região do Pirapitingui, operam com 95% e 99%, respectivamente. No abastecimento da região central, atuam as bacias do Taquaral/Pirapitingui, com 99%; Braiaiá, com 95%; Gomes, São José e Itaim com 90%. A autarquia ainda conta com o suporte do Sistema Mombaça – captação perene que coloca 280 litros de água por segundo na Estação de Tratamento do Rancho Grande.
A CIS salienta, no entanto, que o bom nível das represas não deve ser motivo para desperdícios de água. A companhia quer mobilizar a sociedade sobre a importância do consumo consciente com mudanças simples de comportamento – como evitar o uso de mangueira e banhos demorados.
“O calor está voltando e o consumo de água teve incremento de 40% na última semana. Com isso, ruas mais altas em diversos bairros como São José, Padre Bento, Cidade Nova e Jardim União sofrem com redução de pressão”, explica o superintendente da CIS, Vincent Menu. “Precisamos preservar esse bem tão valioso. A CIS está construindo novos reservatórios e adutoras para melhorar a distribuição e a reformando todas as instalações de tratamento de água. Mas todo o trabalho que é feito em conjunto, com colaboração da população, tem mais chances de sucesso”.