Com processo inovador, CIS faz vistoria em redes de água e esgoto em ruas de Itu - CIS
17228
post-template-default,single,single-post,postid-17228,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive
 

Com processo inovador, CIS faz vistoria em redes de água e esgoto em ruas de Itu

Ação visa identificar possíveis vazamentos ou falhas nas tubulações, assim como ligações clandestinas. Serviço é executado entre os dias 22 e 26 de julho. 

Visando identificar possíveis vazamentos ou falhas na rede de esgoto e água, assim como ligações clandestinas, a Companhia Ituana de Saneamento – CIS realiza vistoria de tubulações nas ruas de Itu. No total, serão avaliados cerca de dois quilômetros de tubulação nos bairros Centro, Parque Nossa Sra. da Candelaria e Portal do Éden dos dias 22 a 26 de julho.  

A ação inovadora e inédita na cidade é executada nas ruas Floriano Peixoto, Cláudio Fonseca, Orestes Faustino Bonini e Dr. Luiz Martins Alves. O trabalho foi dividido em três etapas. Na primeira, um caminhão hidrojato faz a limpeza das redes nas ruas citadas. Depois, um equipamento circula dentro das tubulações com uma câmera – podendo assim identificar possíveis problemas. E por último, são feitos testes de fumaça (nebulização) nas redes coletoras de esgoto para verificações. É importante salientar esta etapa foi previamente comunicada aos munícipes, pois a fumaça poderia adentrar alguns imóveis. No entanto, o líquido para insuflamento da fumaça não contém qualquer composto tóxico atmosférico, não oferecendo assim riscos à saúde e ao meio ambiente. 

“Há muito tempo que os moradores destas ruas reclamam do odor das redes de esgoto e/ou da pressão da água recebida nas torneiras. Por meio da contratação de uma empresa especializada, pudemos fazer a vistoria sem a necessidade de fecharmos ruas ou abrirmos buraco no asfalto. O processo inovador permite à equipe de manutenção da CIS localizar e identificar precisamente os problemas nas tubulações, reduzindo ao estrito necessário os transtornos causados por obras na rua”, explica o superintendente da autarquia, Vincent Menu.