Companhia Ituana de Saneamento realiza com sucesso o primeiro teste da adutora do Sistema Utu-Guaçu - CIS
21337
post-template-default,single,single-post,postid-21337,single-format-standard,_masterslider,_ms_version_3.9.5,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-7.4,vc_responsive
 

Companhia Ituana de Saneamento realiza com sucesso o primeiro teste da adutora do Sistema Utu-Guaçu

Tubulação de 22 km tem capacidade para transportar até 600 litros de água por segundo. Momento marca o aniversário de sete anos da autarquia.

No marco de seu sétimo aniversário, a CIS – Companhia Ituana de Saneamento celebrou um importante avanço nesta sexta-feira (02/02), ao conduzir com êxito o primeiro teste da adutora que integra o novo Sistema Utu-Guaçu. Esta estrutura composta por uma tubulação com extensão de 22 km e capacidade de transportar 600 litros de água por segundo, representa parte da terceira captação permanente de água construída pela autarquia na cidade.

A escolha do local para o teste, que ocorreu na ponte que conecta os bairros São Judas e Santa Laura, foi estratégica. É o mesmo ponto que ocorreu a inauguração do Sistema Mombaça, a primeira captação permanente de Itu, em 2018.

“Desde outubro de 2022, a CIS recebeu os tubos azuis e demais materiais essenciais para dar início às obras do Sistema Utu-Guaçu”, explicou Reginaldo Santos, superintendente da CIS. “Em menos de um ano, o trabalho de assentamento que inicialmente era encarado com ceticismo e desconfiança foi concluído com sucesso”.

A adutora integrante do Sistema Utu-Guaçu poderá funcionar com plena capacidade durante todas as estações do ano, estabelecendo-se como a maior captação de água já construída na história de Itu. “A CIS continua investindo de maneira significativa, proporcionando mudanças definitivas na gestão hídrica do município”, reforçou Santos.

O prefeito de Itu, Guilherme Gazzola, agradeceu aos colaboradores da CIS pelo desempenho na execução desta obra e ainda destacou o apoio fundamental dos vereadores que aprovaram o financiamento para construção do Sistema Utu-Guaçu. “No meu entendimento, fazer oposição ao governo não deve ultrapassar questões de interesse comum, como a solução hídrica para a cidade de Itu”, ponderou. “Apesar das condições adversas, posso dizer que estou satisfeito com todo o trabalho realizado pela CIS desde a sua criação, em 2017. E sinto orgulho por participar desta significativa empreitada, a qual se destaca como a mais crucial em nossa trajetória relacionada à história hídrica de Itu. Um presente emocionante para este aniversário de sete anos de CIS e de 414 anos de Itu”, finalizou.

Com a integração do novo Sistema Utu-Guaçu prevista para o primeiro semestre de 2024, a cidade de Itu estará apta a atender 100% de sua demanda por água. Este marco representa não apenas um avanço significativo no abastecimento hídrico, mas também reforça o compromisso contínuo da CIS em promover o bem-estar da comunidade ituana.