FEA-USP e CIS discutem inovações para tratamento de efluentes em Itu - CIS
20765
post-template-default,single,single-post,postid-20765,single-format-standard,_masterslider,_ms_version_3.9.7,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-7.5,vc_responsive
 

FEA-USP e CIS discutem inovações para tratamento de efluentes em Itu

Agenda também contou com visita técnica à ETE Canjica com presença do prefeito Guilherme Gazzola e representantes da iniciativa privada.

Na manhã de hoje (24/05), uma equipe da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária da Universidade de São Paulo (FEA-USP), ao lado de representantes da iniciativa privada, foi atendida na sede da CIS – Companhia Ituana de Saneamento por colaboradores da autarquia para troca de experiências.  Além disso, uma visita técnica foi realizada na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Canjica, com a presença do prefeito de Itu, Guilherme Gazzola.

Durante o encontro, os especialistas da FEA-USP, apresentaram uma enzima desenvolvida para auxiliar o tratamento de efluentes sanitários, trazendo vantagens como a eliminação de gordura na rede de esgoto e redução na presença de animais peçonhentos, ratos, baratas, entre outros nas tubulações.

Guilherme Gazzola pontuou que a enzima também pode oferecer benefícios em prol da preservação do meio ambiente. Com isso, “uma parceria poderá ser formada entre as instituições envolvidas com aplicação de recursos provenientes da Taxa de Lixo e da iniciativa privada”.   

ETE Canjica – A ETE Canjica é a única estação de tratamento de esgoto em operação no Brasil que utiliza o sistema Deep Shaft (Poço Profundo) – que não utiliza produtos químicos, mas sim bactérias que degradam os resíduos. Esta ETE atende toda a região central de Itu e trata aproximadamente 600 litros de esgoto, por segundo. Hoje Itu tem 80% de seus efluentes tratados e devolvidos para a natureza.